8 de outubro de 2020

Projeto 40 Anos Fazendo História entrevista Paulo Thomas – Sócio-fundador do Colégio Registral do RS

#40anoscolégioregistraldors

Para marcar seus 40 anos em 2020, o Colégio Registral do Rio Grande do Sul está contando um pouco de sua história e de sua atuação, por meio da vivência de importantes pessoas que contribuíram para seu desenvolvimento, como os sócios-fundadores. O objetivo é compartilhar experiências e homenagear a relevante participação destas pessoas, para mantermos vivas as memórias da instituição.

Confira abaixo a entrevista com o sócio-fundador Paulo Thomas, registrador do cartório de Registro de Imóveis de Santo Antônio da Patrulha (RS) e associado ao Colégio Registral do RS desde sua fundação.

 

“O Colégio Registral do RS é de fundamental importância. Creio que seja nosso principal órgão representativo, atuando sempre em defesa da classe” – Paulo Thomas, sócio-fundador

 

Colégio Registral do RS – Como se sente em fazer parte dos 40 anos de história do Colégio Registral do RS, sendo parte fundamental de sua instituição?

Paulo Thomas – “Participo do Colégio Registral do RS desde o seu início, que não foi fácil, e dependeu, na época, de muito esforço e união dos colegas. Me lembro ainda da primeira reunião/encontro que deu início a sua criação, isso lá no longínquo ano de 1979, na cidade de Ijuí, no antigo Hotel Fonte Ijuí. Como sócio fundador me sinto  extremamente orgulhoso em fazer parte da instituição, principalmente agora, olhando para traz e vendo a importância e o tamanho que ela atingiu”.

 

Colégio Registral do RS – Quais foram as suas principais participações na criação da entidade e na construção de seus feitos?

Paulo Thomas – “Como mencionei anteriormente, participei do encontro em Ijuí, que foi o ‘pontapé’ inicial para a criação do Colégio Registral do RS, também de vários outros que surgiram após aquele e que foram fundamentais na criação da entidade. Fiz parte de várias gestões, atuando em diversos cargos, e participei também da aquisição das três sedes”.

 

Colégio Registral do RS – Na sua opinião, quais as maiores conquistas da entidade para a classe registral nestes 40 anos de atuação?

Paulo Thomas – “Na minha opinião, a principal conquista do Colégio Registral do RS foi a união da classe. Isso é fundamental: a aproximação entre os colegas. Tenho certeza que juntos somos mais fortes. Claro, a isso se soma a busca permanente da entidade pelo reconhecimento e valorização do nosso trabalho, além da representação e defesa de cada registrador gaúcho junto aos mais diversos órgãos da sociedade”.

 

Colégio Registral do RS – Para o senhor, qual é a importância do Colégio Registral do RS para a classe registral gaúcha?

Paulo Thomas – “O Colégio Registral do RS é de fundamental importância. Creio que seja nosso principal órgão representativo, atuando sempre em defesa da classe. A informação e orientação que a entidade propicia também é de suma importância, seja por meio do site, dos e-mails, da seção de Perguntas & Respostas e dos cursos e eventos que realiza”.

 

Colégio Registral do RS – Qual sua visão sobre a atividade extrajudicial atualmente?

Paulo Thomas – “Estamos sendo permanentemente atacados por tudo e por todos: pela sociedade em geral, pela classe política e, infelizmente, pelo Judiciário, que pressionado pelos dois primeiros, tem nos tirado direitos importantíssimos”.

 

Colégio Registral do RS – E seu recado para quem nos lê?

Paulo Thomas – “União! Como já coloquei, juntos somos mais fortes. Somente juntos poderemos vencer e passar pelo atual momento, em que recebemos ataques e perdemos direitos quase que diariamente”.

 

Fonte: Caroline Paiva
Assessoria de Imprensa – Colégio Registral do RS